Impacto social

Desenvolvimento da cadeia de valor, qualificação de colaboradores e investimento na comunidade estão entre os focos de ação UNGC-1, 2, 4, 5, 6

Com negócios que influenciam o dia a dia de diversos públicos de interesse, a EcoRodovias mantém políticas e diretrizes que buscam reforçar o impacto social positivo de suas unidades de negócio.

Inspirada pelos oito pilares das Diretrizes de Sustentabilidade, a Companhia enxerga a construção de relações de desenvolvimento mútuo, a promoção da educação, da cidadania e da responsabilidade ambiental e o estabelecimento de modelos de negócio justos, éticos e íntegros como alavancas de geração de valor para os negócios e, também, para seus públicos de interesse.

Considerando os vários impactos econômicos – como a facilitação de fluxos comerciais e o estímulo ao desenvolvimento de regiões afetadas por suas rodovias e instalações logísticas – e sociais, incluindo a geração de emprego e renda, a Política de Gestão Integrada estabelece processos para direcionar investimentos na comunidade, relações com entidades e organismos e práticas comerciais e de negócios.

Na esfera da responsabilidade social, a empresa aborda temas relacionados ao público interno, às práticas comerciais, ao engajamento de stakeholders e à promoção da diversidade, da ética e da integridade na cadeia de valor e desenvolve projetos socioambientais nas comunidades lindeiras. Entre os públicos impactados estão colaboradores, usuários, fornecedores, comunidades, acionistas, investidores, governo, imprensa, ONGs, instituições financeiras e entidades de classe.

Público interno

Ao longo do tempo, a aquisição de concessões rodoviárias – a mais recente foi a ECO101 – e a entrada do Grupo em novos negócios, como portuário e logística, geraram um crescimento de colaboradores que saltou de 2 mil, em 2010, para mais de 6 mil, em 2014. Esse cenário motivou a Companhia a rever seu modelo de gestão de pessoas e a investir em uma visão mais estratégica, pautada pela integração cultural e pela alta performance. Há um ano, a criação da Diretoria de Gestão de Pessoas, com reporte à Presidência, representou um avanço nessa direção. GRI G4-10

A principal missão da área é analisar os diferentes negócios do Grupo e garantir que todos operem dentro de um mesmo modelo compartilhado e colegiado, capaz de atender a demandas e especificidades de cada unidade. O foco é investir no desenvolvimento profissional dos colaboradores e na capacitação de lideranças.

Para obter insumos e planejar melhorias, a EcoRodovias aplica a Pesquisa de Clima Organizacional desde 2005. Aspectos como liderança, engajamento, estímulo ao desenvolvimento, foco no cliente, saúde e segurança são disponibilizados para avaliação de 100% dos colaboradores – em média, a cada dois anos.

Em 2014, a pesquisa foi novamente aplicada, em um universo de 5.679 pessoas, nas concessões rodoviárias, na Elog e no Ecoporto Santos, e a adesão foi de 81% – ou seja, 4.612 colaboradores responderam à pesquisa, acima da média de mercado, de 80%. A favorabilidade de todas as 67 questões do questionário (avaliação geral positiva) aferida foi de 73%.

O olhar voltado ao desenvolvimento de lideranças e colaboradores estimula investimentos nas ferramentas de análise de desempenho e gestão de carreiras – assim, a Companhia atrai, orienta e retém seus talentos de forma contínua. Por meio do Programa de Avaliação de Desempenho EcoRodovias (PADE), coordenado pela área corporativa e revisado em 2013, 100% dos colaboradores elegíveis em todas as unidades de negócio foram avaliados em um ciclo ao longo de 2014. GRI G4-LA11

Ao longo do ano, promoções internas foram realizadas, estimuladas pelos resultados obtidos e vinculadas à estratégia de valorização do capital humano na organização. Em 2014, foram trabalhadas 2.144 vagas, das quais 287 f0ram fechadas via recrutamento interno, com um percentual de aproveitamento interno de 13,38%.

O Grupo EcoRodovias não mantém programas de treinamento de colaboradores especificamente voltados à gestão de competências e à preparação para aposentadoria. GRI G4-LA10

100%
dos colaboradores da EcoRodovias são abrangidos por convenções coletivas. Não existe prazo mínimo estabelecido para notificações sobre mudanças operacionais relevantes. GRI G4-11 GRI G4-LA4

 
 

Qualificação e desenvolvimento

Para suprir as necessidades dos colaboradores e do negócio, a EcoRodovias investe em treinamentos por meio de programas técnico-operacionais, comportamentais e de liderança, segurança do trabalho, qualidade e meio ambiente, entre outros. As iniciativas voltadas para o desenvolvimento profissional incluem treinamentos on-line e externos, além de bolsas de estudos e idiomas.

Uma das principais novidades de 2014 foi a Academia Corporativa – que tem a incumbência de centralizar os programas de treinamento, em substituição à antiga Academia de Competências. Com atuação em três principais frentes – Escola de Líderes, Escola Operacional e Escola de Excelência –, a Academia Corporativa ofereceu 64.298 mil horas de treinamento em 2014. O investimento em treinamento e capacitação por meio dessa estrutura alcançou R$ 2,5 milhões.

Respeito à diversidade

GRI G4-HR7

No Código de Conduta Empresarial, disseminar o respeito à diversidade de gênero e à igualdade de oportunidade em todas as empresas controladas é um requisito de gestão. Discriminação e preconceito de cunho econômico, social, político, étnico e de orientação sexual e gênero são práticas proibidas nas relações da EcoRodovias com usuários, fornecedores, prestadores de serviço, investidores e outros públicos.

Em 2014, não foram registrados casos de discriminação em nenhuma das unidades de negócio. Mais de 57% dos colaboradores receberam treinamentos focados em aspectos de direitos humanos. GRI G4-HR2, G4-HR3

Um dos aspectos relevantes, nesse quesito, são as práticas de segurança, em especial os treinamentos destinados aos colaboradores próprios que atuam em postos de vigilância de instalações, patrimônio e operação. Em 2014, 84,6% desses colaboradores receberam treinamentos específicos sobre direitos humanos, contemplando as unidades Ecovia e Elog. No Ecoporto Santos, 100% dos colaboradores responsáveis pela segurança patrimonial receberam treinamentos sobre o tema.

Trabalho saudável e seguro

Pela própria natureza da atividade, empresas de infraestrutura e logística têm na segurança do trabalho um tema que requer atenção especial. Na EcoRodovias, esse compromisso é formalizado pelo Sistema de Gestão Integrado, voltado para a saúde e a integridade física dos colaboradores e prestadores de serviço. Esse sistema também monitora indicadores e descreve as responsabilidades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) e do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

Todas as empresas pertencentes ao Grupo, exceto Elog e ECO101, são certificadas pela OHSAS 18001, norma internacional que atesta a gestão da segurança no trabalho, e buscam a melhoria contínua nesse aspecto, por meio de programas corporativos e iniciativas locais.

As Cipas são constituídas anualmente, em atendimento à legislação vigente, e têm a função de atuar de forma integrada na gestão do tema e na prevenção de incidentes e de doenças ocupacionais. A comissão também auxilia na investigação de incidentes e possui conhecimento para a prestação de primeiros socorros e saídas de áreas com sinistro. Já o SESMT é composto de médicos, enfermeiros, engenheiros e técnicos em segurança do trabalho, cuja função é trabalhar no atendimento diário e na promoção de treinamentos sobre o tema.

Os acordos formais com sindicatos também incluem cláusulas de saúde e segurança no trabalho e de temas como equipamentos de proteção individual (EPIs), Cipas, comunicação de acidentes de trabalho, vistorias de segurança, treinamento e educação e sistemas de reclamação. GRI G4-LA8

As atividades executadas pelos colaboradores da EcoRodovias não são consideradas perigosas ou insalubres, sendo gerenciadas e monitoradas em termos de riscos e oportunidades de melhoria. Não há risco de doenças específicas considerado relevante, à exceção de ocorrências pontuais de esforço por lesão repetitiva (LER) e estresse, nas operações de logística (Elog). GRI G4-LA7

A EcoRodovias realiza uma série de ações relacionadas à saúde e à segurança do trabalho, como os diálogos da segurança, em periodicidade que varia de unidade para unidade (semanal ou quinzenal), a elaboração de mapas de riscos e a Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat), com a participação dos terceiros em reuniões mensais. Em 2014, a Sipat teve a participação de 80,24% dos colaboradores de todas as unidades.

Outros programas corporativos são Saúde Ativa (que atua na prevenção de doenças e é destinado a todos os colaboradores), Probem, cursos pré-natal, ginástica laboral e Saúde do Caminhoneiro.

Indicadores de
saúde e segurança

GRI G4-LA6

Colaboradores
próprios

(2014)**

Terceiros***

(2014)**

2014

2013

2012

 

Homens

Mulheres

Homens

Mulheres

Total*

Total*

Total*

Óbitos registrados

0

0

2

0

2

0

0

Número de lesões

61

70

51

0

182

88

70

Número de doenças ocupacionais

0

0

0

0

0

23

0

Número de dias perdidos

549

646

12.384

0

13.579

511

498

*Dado considerando homens e mulheres.
**Não considera Ecoporto Santos, que registrou 15 lesões (homens), 372 dias perdidos, nenhum óbito e nenhuma doença ocupacional.
***Não considera Elog, pois a empresa não faz gestão dessa informação.

100%
dos colaboradores da EcoRodovias são representados por comitês de saúde e segurança GRI G4-LA5

Colaboradores por gênero, nível hierárquico e região* GRI G4-10

SUDESTE

 

ECORODOVIAS

ECOINFRA

ELOG SUDESTE

PORTOS

ECOVIAS

ECOPISTAS

ECO101

Grupo de Cargo

M

H

M

H

M

H

M

H

M

H

M

H

M

H

Conselho

10

 -

 -

 -

 -

 -  -

Diretoria

1

7

5

4

3

1

1

1

Gerência

6

17

3

5

8

20

4

7

 

2

2

- 4

Assessor

 -

2

1

1

2

1

-

- 1

Coordenador

13

21

2

2

10

29

11

17

3

12

2

8

1

11

Administrativo

264

208

12

2

99

110

100

163

19

35

12

17

19

17

Atendimento

6

95

2

126

663

83

1.271

313

200

300

85

197

177

Estagiário

1

1

1

2

2

 -

1

 -

Aprendiz

4

3

 -

 -

1

1

Total

291

351

20

26

249

831

198

1.464

336

254

316

114

217

211

SUL

 

ECOVIA

ECOSUL

ECOCATARATAS

ELOG SUL

Grupo de Cargo

M

H

M

H

M

H

M

H

Conselho

 -

 -

 -

Diretoria

 -

1

1

Gerência

 -

3

3

1

2

1

7

Assessor

 -

 -

Coordenador

5

5

1

8

3

7

3

5

Administrativo

15

17

20

19

15

21

51

40

Atendimento

46

84

120

122

140

128

45

327

Estagiário

1

 -

Aprendiz

3

4

5

8

5

5

12

5

Total

69

113

147

161

164

164

112

384

TOTAL

Grupo de Cargo

M

H

Conselho

 

10

Diretoria

1

24

Gerência

23

72

Assessor

3

10

Coordenador

54

125

Administrativo

626

649

Atendimento

1.378

3.152

Estagiário

4

5

Aprendiz

30

26

Total

2.119

4.073

Ecoporto Santos em prol da segurança

A adequação das operações do Ecoporto Santos, com programas de redução de acidentes e de saúde ocupacional, levantamentos de perigos e análises preliminares de riscos e tarefas, gerou redução expressiva no volume de ocorrências.

Em 2013, foram 53 acidentes típicos e 40 de trajeto na unidade de negócio; em 2014, o volume caiu para 15 e 16 relatos, respectivamente, diminuição de 75%.

Colaboradores por gênero, região e tipo de contrato GRI G4-10

MEIO PERÍODO

INTEGRAL

total

 

H

M

H

M

H

M

SUDESTE

 

 

 

 

 

 

ECORODOVIAS

2

2

349

289

351

291

ECOINFRA

1

-

25

20

26

20

ELOG SUDESTE

6

6

825

243

831

249

PORTOS

-

1

1.463

198

1.464

198

ECOVIAS

17

5

249

319

254

336

ECOPISTAS

3

1

111

315

114

316

ECO101

-

-

211

217

211

217

SUL

 

 

 

 

 

 

ECOVIA

4

3

109

66

113

69

ECOSUL

8

6

153

141

161

147

ECOCATARATAS

5

5

159

159

164

164

ELOG SUL

5

12

379

100

384

112

Total

40

52

4.033

2.067

4.073

2.119

Probem

O Grupo EcoRodovias implementou há três anos, na Ecovias dos Imigrantes, o Programa para o Bem-Estar do Colaborador (Probem), direcionado para colaboradores e seus dependentes que necessitam de apoio de profissionais da área de psicologia, psiquiatria, assistências social e jurídica e consultoria financeira.

Por meio de uma central de atendimento externa (0800) 24 horas, um psicólogo ou assistente social atende os colaboradores. Esse profissional avalia a situação e encaminha o funcionário para uma rede composta de mais de 4 mil profissionais. O programa oferece acompanhamentos periódicos a partir da primeira consulta. Em 2014, 57 pessoas receberam atendimento.

Poder público e setor

Por ser uma operadora de concessões públicas, a EcoRodovias mantém contato frequente com o governo e órgãos reguladores para fornecer informações referentes ao cumprimento de normas e obrigações legais, expressas em contratos ou nas diversas legislações aplicáveis ao setor.

Todas as empresas do Grupo são submetidas regularmente à fiscalização e a auditorias externas, conforme legislação vigente, e atuam em conformidade com a Lei Eleitoral n.º 9.504/97, que veta a contribuição financeira a campanhas eleitorais, partidos políticos e instituições correlatas.

Pela mesma razão, a Companhia não pratica lobby e não levanta pretensões no poder concedente, caso não sejam entendidas como legítimas, fundamentais ou aplicáveis ao setor como um todo. O relacionamento com entidades municipais e estaduais é direto no caso de diálogos para elaboração de projetos sociais e investimentos com benefício à comunidade. A EcoRodovias também não recebe ajuda financeira do governo. GRI G4-EC4

Os mesmos princípios orientam a EcoRodovias em suas relações com concorrentes, parceiros de negócios e demais players do setor. No âmbito da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), a Companhia contribui para a discussão de políticas públicas que viabilizem os projetos do segmento e o desenvolvimento do País, além de fazer parte do Comitê Externo de Segurança do Trabalho, vinculado à associação. A EcoRodovias é terminantemente contra práticas de concorrência desleal, corrupção ou fraude em participação de processos licitatórios, temas expressos no Código de Conduta Empresarial. GRI G4-16

Fornecedores e terceiros

Hoje, 20. 596 empresas fazem parte da cadeia de fornecimento da EcoRodovias, distribuídas em sete categorias: serviços especiais, serviços diversos, materiais e equipamentos, materiais de impacto ambiental, serviços básicos essenciais e obrigatórios, serviços de atendimento a convênio com a Polícia Militar e fornecedores de grande porte. Em 2014, 76% do total de gastos com compras (R$ 1.985.144.272) contemplou fornecedores locais – ou seja, dos estados em que as unidades de negócio estão situadas. GRI G4-12

O Código de Conduta Empresarial é o principal documento que rege as relações mantidas entre a EcoRodovias e seus fornecedores, abordando diversos aspectos sociais, ambientais e econômicos – como a proibição de uso de mão de obra infantil, trabalho escravo ou análogo ou qualquer tipo de violação de direitos humanos, sob pena de rescisão contratual imediata, conforme o anexo Condições Gerais de Contratação de Serviços, presente em todos os contratos de negócios. Além disso, a Companhia reconhece seu papel na avaliação, no monitoramento e na qualificação de sua cadeia de valor.

As concessionárias de rodovias terceirizam a grande maioria de seus serviços de engenharia. Nesses casos, por haver atividades que acontecem distantes de grandes centros urbanos, com uso de mão de obra menos qualificada e muitas vezes com quarteirização, o Grupo considera o risco de ocorrência de trabalho infantil ou análogo à escravidão nas pontas da cadeia, o que estimula diversas medidas preventivas e de gestão da conformidade. GRI G4-HR5, G4-HR6

Desde 2012, um sistema de cadastro atua como banco de dados de fornecedores, a fim de gerenciar desde a escolha dos prestadores de serviço até a análise de seu desempenho, passando pelo acompanhamento da validade de documentos e certidões, homologações relacionadas às leis trabalhistas, tributárias, ambientais e de direitos humanos. Na ferramenta, fornecedores irregulares ou com histórico de avaliações negativas são bloqueados.

Todas as empresas contratadas participam de treinamentos sobre o Sistema de Gestão Integrado (SGI) do Grupo, a fim de conferir sintonia aos processos e práticas. Há, ainda, capacitações específicas para profissionais terceirizados que prestam serviços como os de guincho, segurança/vigilância, socorro pré-hospitalar e operação de tráfego. Em 2014, em torno de mil parceiros de negócios foram informados sobre os procedimentos e as políticas anticorrupção da EcoRodovias, e os contratos mantêm cláusulas específicas sobre combate à mão de obra escrava e infantil. GRI G4-SO4

Outro aspecto que foi alvo de investimentos nos últimos anos é a avaliação de fornecedores segundo critérios ambientais. Em 2014, cinco empresas foram avaliadas e identificadas como promotoras de possíveis impactos ao meio ambiente. São fornecedores de serviço de atendimento pré-hospitalar nas rodovias, que podem causar contaminação de solo por descarte inadequado de resíduos, e de atendimento mecânico, que podem contaminar solo e recursos hídricos, em função de operação inadequada. Com esses parceiros, foram traçados planos de melhoria. GRI G4-EN33

Não faz parte da política formal da Companhia a preferência por contratações de fornecedores locais. No entanto, é feita a busca por empresas localizadas próximo das unidades de negócio, para facilitar o desenvolvimento do projeto em termos de custo e qualidade técnica. Em virtude disso, a maior parte das necessidades das empresas controladas acaba sendo suprida localmente.

A fim de aprimorar suas ações no eixo de fornecedores, a EcoRodovias participa do projeto Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor (ISCV), que busca promover práticas inovadoras em pequenos e médios negócios na cadeia de grandes empresas.

Desenvolvimento da comunidade

Educação, saúde, segurança, comportamento no trânsito e meio ambiente são alguns dos temas trabalhados pelo investimento social do Grupo EcoRodovias. Com foco nas comunidades lindeiras, situadas próximo às rodovias e operações logísticas e portuárias, recursos são direcionados a fim de estreitar laços com a população e contribuir para o desenvolvimento local.

As operações de concessões rodoviárias possuem alguns impactos potencialmente negativos sobre as comunidades locais, incluindo prejuízos econômicos, ambientais (principalmente contaminação do solo, ar e água) e de saúde e segurança nas comunidades, por conta de acidentes com veículos que transportam cargas perigosas; riscos de atropelamentos; poluição atmosférica e sonora nos arredores das estradas; alterações em corpos hídricos e impermeabilização do solo; e supressão de vegetação, entre outros. GRI G4-SO2

Para mitigar esses impactos e reforçar a contribuição da Companhia para o desenvolvimento local, nos últimos anos a atuação na comunidade é guiada pelo trabalho dos comitês das unidades de negócio e corporativo de sustentabilidade, responsáveis por mapear, selecionar e direcionar investimentos aos programas. Um dos principais, hoje, é o Ecoviver (veja quadro).

Todas as unidades de negócio possuem ao menos um programa ativo, contemplando diálogo social, avaliação e monitoramento de impactos e planos de engajamento da comunidade. Em 2014, somando investimentos diretos ou via leis de incentivo fiscal, a EcoRodovias aplicou R$ 5 milhões em projetos em benefício da comunidade. GRI G4-SO1

Ecoviver

Principal programa socioambiental corporativo da EcoRodovias, o Ecoviver trabalha, de forma multidisciplinar, conteúdos relacionados à gestão de resíduos, água e energia para alunos de escolas públicas. Em 2014, foram alcançadas unidades pedagógicas de 23 municípios cortados por rodovias da Companhia, fruto do diálogo com gestores municipais e professores da rede pública.

Desde 2013, o projeto expandiu seu foco, trabalhando com outros temas de sustentabilidade – e não mais resíduos de forma isolada – aplicados ao cotidiano dos jovens e crianças. As atividades, organizadas dentro e fora da sala de aula, também envolvem workshops de formação e oficinas de arte para professores, mostras nas escolas e nos bairros e apresentações de teatro profissional.

Projetos das unidades de negócio GRI G4-SO1

Ecovias dos Imigrantes

De Bem com a Vida – realiza ações de educação no trânsito, por meio de uma equipe multidisciplinar que atua em três eixos principais: na Minipista, localizada nas dependências da Ecovias; em Comunidades; e em Escolas do Entorno. Desde 2008, foram atendidas mais de 8,6 mil pessoas, incluindo crianças, jovens e adultos. Em 2014, houve ações em 20 escolas.

Viveiro de Mudas – integra compensação ambiental e a inclusão de colaboradores com deficiência intelectual. Criado em 2008, viabiliza a produção de espécies nativas da Mata Atlântica, utilizadas na recuperação e no replantio de áreas desmatadas e em projetos paisagísticos das rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes. Até o fim de 2014, mais de 2 milhões de metros quadrados de áreas verdes foram recuperados com a produção de mais de 500 mil mudas. Isso permitiu que a Companhia reduzisse em 50% os custos com reflorestamento. No ano, foi implantado um novo sistema de irrigação, e mais duas contratações reforçaram a equipe atuante no projeto, que soma 15 colaboradores.

Projeto Capacitar – gera trabalho e renda para moradores de comunidades lindeiras ao Sistema Anchieta-Imigrantes. Em 2014, foram formados 126 alunos de São Bernardo do Campo e Cubatão, e foi iniciada a formação de operadores de roçadeira na Penitenciária de São Vicente, contemplando 60 reeducandos (mão de obra prisional).

Ecovia

Centro de Cidadania/Pista Educativa – estrutura de 1,5 mil metros quadrados, na qual crianças de escolas situadas em cidades no entorno da concessionária passam por ações educativas, simulando condições de trânsito.

Saúde do Caminhoneiro – busca auxiliar na redução de acidentes, ao focar na saúde e conscientização dos motoristas de veículos pesados. O programa oferece exames de saúde, orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST/aids) e diagnóstico precoce de doenças.

Ecocataratas

Reinventar – há cinco anos, trabalha com a capacitação de pessoas via preservação ambiental em Cascavel (PR). Lonas de publicidade antes descartadas em lixo comum tornaram-se matéria-prima para a confecção de peças, como bolsas e nécessaires. Em 2014, foram confeccionadas 2.996 unidades. Em 2012, o projeto foi expandido para a Ecovia; para 2015, a ideia é contemplar a Ecosul.

Jogue Limpo – desde 2014, os baldes de tinta usados na pintura de sinalização nas rodovias passaram a ser revertidos em lixeiras ecológicas, depois de devido tratamento, e destinados às escolas municipais de Cascavel (PR). Só em 2014, foram confeccionadas 453 lixeiras, com 12 escolas contempladas (2.124 alunos assistiram às palestras). Desde o início do projeto, foram confeccionadas 1.776 lixeiras, com 44 escolas contempladas e atendimento a 7.340 alunos.

Projeto Impulsão – apoia jovens atletas de 13 a 16 anos com apoio psicológico, tratamento ortopédico e incentivo aos estudos (bolsas). Em parceria com a prefeitura de Cascavel (PR) e o setor privado, impactou aproximadamente 180 meninas, em três núcleos de escolas estaduais.

Ecosul

Viver é o Bicho – a concessionária criou este programa em 2011, voltado para a preservação animal. A meta é conscientizar motoristas e donos de animais sobre as invasões de bichos nas rodovias. Em 2014, 34 cavalos receberam assistência veterinária e 55 charretes foram adesivadas.

Educação Infantil no Trânsito – Criado há seis anos, o projeto se concentra na educação de crianças, futuros motoristas, para uma direção defensiva e correta, via palestras e prática em minipista. Até o fim de 2014, mais de 60 escolas e quase 3 mil crianças haviam participado do programa.

Elog

Logística Solidária – o projeto, feito em parceria entre a Elog e a ONG Prato Cheio, atende 8,5 mil pessoas com doação de alimentos para 52 organizações não governamentais, em unidades localizadas na Região Metropolitana de São Paulo. A ONG faz a captação dos doadores de alimentos e seleciona entidades, enquanto a Elog coordena o transporte entre postos de coleta e os grupos cadastrados. Em 2014, foram coletadas 130 toneladas de alimentos.

Combate à exploração sexual

Reconhecendo a exploração de jovens às margens de estradas como um dos principais impactos sociais negativos vinculados ao negócio, o Grupo EcoRodovias é, por meio de todas as suas concessionárias, signatário do Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras. Esse pacto está vinculado à iniciativa Na Mão Certa, da Childhood Brasil, que mobiliza governos, terceiro setor e empresas para combater a exploração sexual infantojuvenil nas rodovias do País.

As concessionárias também realizam diversas campanhas educativas e ações preventivas, incluindo palestras sobre o tema “Caminhoneiros Unidos Contra a Exploração Sexual Infantil”, estações de divulgação com lonas e banners e distribuição do Guia Na Mão Certa e de camisetas e folhetos.