Perfil

Excelência empresarial, diversificação e alta performance definem atuação da EcoRodovias no setor de infraestrutura e concessões

Com negócios que abrangem os segmentos de infraestrutura e logística intermodal em cinco estados brasileiros, a EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. é uma companhia de capital aberto, atuante desde 1997, estruturada em 2000 e registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) desde 2003. GRI G4-3, G4-7

O Grupo é controlado pela Primav Construções e Comércio S.A., que detém 64% de suas ações, e possui 36% de seu capital social em negociação na BM&FBovespa. Ao fazer parte do Novo Mercado (ECOR3), segmento de referência em governança corporativa, a empresa reafirma o compromisso com práticas de transparência e responsabilidade nos negócios.

Além disso, em 2014 suas ações foram incluídas, pelo quarto ano consecutivo, na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BM&FBovespa, refletindo esforços para agregar critérios sociais e ambientais à gestão do negócio, considerando impactos e relações estabelecidas com comunidades, parceiros de negócios e demais públicos. Também durante o ano, a empresa tornou-se signatária do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas (ONU).

Com sede em São Paulo (SP), a EcoRodovias opera seis concessões rodoviárias, nos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Espírito Santo e atua em operações logísticas – terminal portuário, plataformas multimodais, portos secos, Centros Logísticos Industriais Aduaneiros (Clias) e centros de distribuição, no Sul e Sudeste. Em 2014, foi formalizada a venda da participação de 11,4% na Serviços e Tecnologia de Pagamentos S.A. (STP), decisão vinculada à estratégia de maximização de ativos e resultados pela Companhia. GRI G4-4, G4-5, G4-6, G4-8, G4-13

Ao fim de 2014, o quadro de colaboradores era composto de mais de 6,1 mil pessoas, distribuídas entre escritórios, praças de pedágio, portos, centros logísticos e demais operações. Sob influência da operação do trecho sob concessão da ECO101, entre Mucuri (BA) e Mimoso do Sul (ES), a Companhia encerrou o ano com receita líquida de R$ 2,9 bilhões, crescimento de 11,3% em relação ao ano anterior, e lucro líquido após a participação de minoritários de R$ 471,9 milhões. O segmento rodoviário impulsiona tais resultados, respondendo por cerca de 80% da receita bruta e registrando aumento de 20% no tráfego de rodovias no período. GRI G4-9

Ao longo do ano, mais de R$ 38,9 milhões foram investidos em melhorias que trazem conforto, segurança e bem-estar para motoristas, clientes e colaboradores. O destaque é para a ECO101, que já recebeu R$ 45 milhões em investimentos na operação.

Paralelamente, o Grupo apostou na participação em importantes Procedimentos de Manifestação de Interesse (PMIs) em leilões federais. A não obtenção de concessões em 2013 e 2014 representa um desafio, contornado por meio do investimento na ampliação de eficiência, no crescimento da base de clientes, na qualificação do nível de serviço e na análise minuciosa de critérios de leilões, com vistas à melhoria contínua.

R$ 2,9 bilhões
foi a receita líquida no ano,
11,3% acima da obtida em 2013

R$ 45 milhões
investidos na ECO101 já em 2014

 

Posicionamento

GRI G4-56

Missão

Ser o mais rentável integrador em infraestrutura logística, por meio de um portfólio de empresas em regiões estratégicas, com um modelo de negócios sinérgico e sustentável.

Visão do negócio

A EcoRodovias é uma companhia de infraestrutura logística integrada que opera ativos de logística intermodal, concessões rodoviárias e serviços correlatos, de forma sustentável e socialmente responsável.

Unidades de negócio

GRI G4-6, G4-8, G4-9

> EcoRodovias Concessões e Serviços

6
concessões de rodovias administradas

6.192
colaboradores

Controla cinco concessionárias de rodovias* e atua na prestação de serviços e na gestão operacional, considerando aspectos como finanças, administração, recursos humanos, tecnologia de informação, suprimentos e engenharia.

* A ECO101 é controlada diretamente pela holding do Grupo EcoRodovias.

> Ecovias dos Imigrantes (SP)

1998
Início do contrato de concessão

176,8 km
de extensão

16ª
melhor rodovia do País (CNT)


a obter certificação ISO 14001 no setor

Maior corredor de exportação e importação da América Latina, o Sistema Anchieta-Imigrantes é operado pela Ecovias e conecta a Grande São Paulo e o complexo industrial do ABCD ao Porto de Santos, à Baixada Santista, ao Polo Petroquímico de Cubatão e ao Rodoanel Mário Covas, atuando como um conector essencial das principais estradas paulistas.

> Ecopistas (SP)

2009
Início do contrato de concessão

134,9 km
de extensão

5.ª
melhor rodovia do País (CNT)

1.ª
a obter certificação OHSAS 18001 no setor

Por meio do corredor rodoviário das rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto, liga a capital paulista ao Vale do Paraíba, à divisa com o Rio de Janeiro e ao litoral norte do estado, servindo, ainda, como acesso ao Porto de São Sebastião, ao Aeroporto Internacional de Guarulhos e à estância turística de Campos do Jordão.

> Ecovia Caminho do Mar (PR)

2007
Início da administração pelo Grupo

136,7 km
de extensão

16,1 milhões
de veículos equivalentes pagantes em 2014

Liga a capital Curitiba (PR) ao Porto de Paranaguá e ao litoral do estado, incluindo o balneário de Praia de Leste (BR-277). Principal rota de escoamento da produção de grãos (soja e milho) do País, localiza-se em importante faixa remanescente de Mata Atlântica.

> Ecocataratas

2008
Início da administração pelo Grupo

387,1 km
de extensão em sua principal rodovia administrada (BR 277)

71,8 km
de rodovias de oferta

28,6 milhões
de veículos equivalentes pagantes em 2014

Conecta a tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, além de ligar cidades paranaenses como Guarapuava e Foz do Iguaçu (BR-277) e realizar a manutenção e conservação de 71,8 km de rodovias estaduais (PR-874, PR-590, PR-180 e PR-474)

> Ecosul – Rodovias do Sul

1998
Início do contrato de concessão

457,3 km
de extensão no Polo Rodoviário de Pelotas

R$ 187 milhões
em investimentos adicionais, entre 2015 e 2026

28,2 milhões
de veículos equivalentes pagantes em 2014

O Polo Rodoviário de Pelotas (RS) abrange duas rodovias: BR-116/RS (Camaquã/Pelotas/Jaguarão, conhecido como Corredor do Mercosul) e BR-392/RS (Rio Grande/Pelotas/Santana da Boa Vista). Suas vias são um importante eixo de conexão com Uruguai e Argentina, com fins turísticos e comerciais.

> ECO101

2013
Início do contrato de concessão

475,9 km
de extensão

35,4 milhões
de veículos equivalentes pagantes em 2014

A concessão mais recente do Grupo abrange 17,5 km da BR-101 na Bahia e 458,4 km no Espírito Santo, atravessando 25 municípios capixabas. Atende cinco portos – Vitória, Tubarão e Barra do Riacho (ES), Açú (em construção, no Rio de Janeiro) e Ilhéus (BA) – e dá acesso ao litoral turístico capixaba. A ECO101 duplicará a rodovia até o fim do contrato.

> Elog Cubatão

2006
Aquisição pelo Grupo

442 mil m²
de área total

373.340
caminhões recebidos em 2014

Maior terminal retroportuário da América Latina, integra o sistema logístico Anchieta-Imigrantes e abrange operações de exportação com autorização alfandegária. Localiza-se na rodovia Cônego Domênico Rangoni.

> Ecoporto Santos

2012
Aquisição pelo Grupo

136,4 mil m²
de área total

540 mil
contêineres anuais de capacidade de movimentação

Ecoporto Santos e Ecoporto Alfandegado são as empresas que compõem essa unidade, regida por contratos de arrendamento para exploração de serviços portuários e Termlog. O Ecoporto Santos se localiza à margem direita do Porto de Santos e desenvolve operações portuárias, manuseio e armazenagem de cargas de importação e exportação, com ligação direta a linhas ferroviárias e proximidade com o Sistema Anchieta-Imigrantes.

> Elog

2010
Fundação

14
unidades de logística controladas

240.045 pallets,

2.342,567 m³,

190.107 veículos e

207.651 TEUs*
Movimentação nas unidades logísticas em 2014

1.ª
colocada no XII Prêmio Abralog de Logística (2014)

* Unidades equivalentes de transporte

Controla as unidades de logística do Grupo – duas unidades de porto seco (Barueri/SP e Curitiba I/PR), quatro unidades de Clia (Campinas/SP, São Paulo/SP, Santos/SP e Curitiba II/PR), quatro portos secos de fronteira, sendo um no Paraná e três no Rio Grande do Sul, e um terminal intermodal de cargas (Ecopátio Cubatão). Nas regiões Sudeste e Sul, possui, também, três centros de distribuição (CD) (Alphaville, Imigrantes e Curitiba). Os serviços incluem gestão de logística e informação, comércio exterior, transporte e armazenagem de produtos e projetos customizados para a indústria.

Marcos históricos

1997

Início das atividades do Grupo EcoRodovias, na Ecovia Caminho do Mar (PR)

1998

Duas novas concessões: Ecovias dos Imigrantes (SP) e Ecosul (RS)

1999

Início da duplicação da Rodovia dos Imigrantes (US$ 250 mi)

2000

Criação e início da holding do Grupo EcoRodovias

2001

Conquista da ISO 14001 para a Ecovias dos Imigrantes

2003

Registro da EcoRodovias na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na atual BM&FBovespa

2004

Certificação ISO 14001 para Ecovia Caminho do Mar (PR)

2006

Primeira emissão de debêntures da Ecovias dos Imigrantes. Obtenção das normas ISO 9001 e 14001 pela Ecosul

2007

Aquisição da Ecocataratas e certificação na ISO 9001 e ISO 14001

2009

Aquisição de concessão do corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto (SP), certificada na ISO 9001 e ISO 14001, e ingresso na plataforma brasileira Empresas pelo Clima (EPC)

2010

Ingresso no Novo Mercado, da BM&FBovespa (IPO), e criação da Elog, com aquisição da Columbia e da Eadi Sul

2011

Entrada na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BM&FBovespa, e obtenção de ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001 em todas as suas concessões

2012

Grupo vence leilão que resulta na criação da ECO101 e adquire o Ecoporto Santos

2013

Assinatura do contrato de concessão e início das obras na BR-101 (ECO-101)

2014

Grupo entra no ranking de dez empresas mais transparentes do País (CDP Latin America) e torna-se signatário do Pacto Global da ONU