Agronegócio

Atuamos em quatro verticais de negócios orientados pela qualidade de nossos produtos e pela valorização dos nossos talentos humanos em todas as etapas do processo

Segmento de negócios


Atuamos nas verticais de negócios de Agricultura, Grãos, Produtos e Pecuária
[iP2.2;2.3;2.7;3.6]

A Algar Agro utiliza o conceito de “Verticais de Negócios” para definir os aspectos de nossa atuação, de acordo com nosso posicionamento na cadeia de valor da soja. São quatro verticais de negócios1  – Agricultura, Grãos, Produtos e Pecuária –, que abrangem as etapas de produção e originação de soja, esmagamento, refino e envase do óleo, produção de farelo de soja, comercialização da soja e produtos derivados, criação e comercialização de gado de corte.

1 Em 2012 tínhamos cinco verticais e em 2013, decidimos pela unificação das Verticais de Produtos e Alimentos, permanecendo sob a Vertical de Produtos a gestão de Marketing, Nutrição Animal e Alimentos.

 

Unidade de processamento de soja em Uberlândia (MG)

 

Vertical de Agricultura

As nossas atividades de agricultura consistem no plantio de soja e milho, que ocupam, respectivamente, 63% e 31% da área plantada em dois complexos de fazendas localizadas no Triângulo Mineiro, em uma área de mais de 12 mil hectares. A área irrigada, destinada para projetos de ampliação nos próximos anos, corresponde a 7% da área total.

A soja produzida em nossas fazendas é quase toda absorvida pela planta de processamento de Uberlândia, mas representa menos de 1% da necessidade anual.

Em 2013, 29% da produção foi destinada para a unidade de beneficiamento de sementes, no mesmo município. A produção de milho é totalmente vendida para o mercado doméstico regional.

 

Produzimos soja e milho em dois complexos de fazendas

 

Vertical de Grãos

O nosso negócio de grãos engloba desde a aquisição, diretamente dos produtores, até sua destinação, que pode ser o processamento nas plantas de esmagamento ou o envio para o mercado externo e, eventualmente venda do excedente ao mercado interno. Vemos no crescimento da exportação uma oportunidade: a expectativa é que os negócios de trading representem, daqui a três anos, dois terços do nosso faturamento.

Para apoiar esse crescimento, estamos investindo em infraestrutura com a instalação de mais capacidade de armazenagem nos próximos anos. Até o final de 2014, há previsão de inauguração de mais três novos pontos de recebimento. Hoje, temos 44 pontos de recebimento de soja (entre armazéns e transbordos) e 28 armazéns, com mais dois em construção. Do total da capacidade, 51% são de armazéns próprios e 49% armazéns arrendados de terceiros.

A maior parte da soja que comercializamos e processamos vêm de uma carteira de mais de 2,5 mil produtores rurais parceiros. Nosso relacionamento com esses parceiros, no entanto, vai além de uma mera relação de compra e venda. Nossos agentes de campo, estrategicamente distribuídos nas principais regiões de produção de soja do país, nos ajudam a nos posicionar como gestores de soluções para o produtor, que, dessa forma, pode se dedicar mais intensamente à produção propriamente dita.

O trabalho dos agentes se dá pelo acompanhamento das diferentes etapas da safra, identificando, assim, de que maneira podemos participar ativamente do processo produtivo. O nosso apoio aos produtores pode ir desde a orientação técnica para a comercialização e melhores práticas para o cultivo da soja até o auxílio no levantamento de certidões e outros documentos exigidos para o financiamento da implantação das lavouras, disponibilização de recursos ao longo da cultura para sua manutenção e viabilização de logística adequada para escoamento da produção.

Em 2013, foram originados 1,370 milhão de toneladas de soja, o que representa aumento de 2% em relação ao 1,340 milhão de 2012. Desse total, aproximadamente 45% foram destinados ao mercado externo, especialmente países da Europa e Ásia, em forma de farelo e grão.

 

Compramos grãos de qualidade diretamente dos produtores

 

Vertical de Produtos

Esse segmento abrange as operações que vão da entrada do grão nas fábricas, passando pelo processamento, até a destinação do produto final, que pode ser farelo ou óleo degomado, para venda ou ainda, no caso do óleo, o refino e envase, destinado ao varejo de pequeno e médio portes, que tem como principal produto o óleo de soja da marca ABC. 

Com uma produção que atingiu a marca de 815 mil toneladas esmagadas em 2013, o processamento da soja é feito por duas unidades estrategicamente localizadas. Com área de 406 mil m2, a unidade de Uberlândia (MG) é um avançado complexo industrial de esmagamento e refino de soja, próximo às principais áreas de produção dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás e aos maiores centros consumidores do Brasil. Possui capacidade de armazenar 180 mil toneladas de grãos e esmagar 1,8 mil toneladas de soja por dia. Em 2013, o volume total somou 515 mil toneladas.

Igualmente equipada com tecnologia de ponta, a Unidade de Porto Franco, no Maranhão, ocupa área de 200 mil m2 e sua capacidade atual é de 60 mil toneladas para armazenamento e 1,6 mil toneladas por dia para esmagamento. Em 2013, o volume total de esmagamento na unidade maranhense foi de 300 mil toneladas.

Planejada de acordo com o espírito de inovação presente em todos os nossos negócios, Porto Franco foi concebida para utilizar um processo de refino enzimático, uma tecnologia altamente inovadora que substitui o refino químico e traz um rendimento muito alto à produção. Pouquíssimas empresas no País dispõem dessa tecnologia, que permite a produção de mais subprodutos com valor agregado na comparação com o refino químico. A consolidação dessa inovação na unidade de Porto Franco permitirá que o processo seja replicado para a unidade de Uberlândia.

A produção de farelo de soja, comercializado sob a marca RaçaFort, é voltada para o mercado interno e, em menor escala, exportada para países da Europa e da América Latina para que o farelo seja misturado a rações para peixes, caprinos, ovinos, bovinos, equinos, suínos, aves e outros animais.

 

Os produtos da linha ABC têm grande aceitação no mercado

 

A qualidade de nosso farelo é garantida pela certificação internacional PDV: GMP+B2, emitida pelo GMP+ Internacional, organismo que determina condutas e procedimentos para resguardar a qualidade e segurança dos componentes da ração animal.

No nosso processo de qualidade, analisamos toda a matéria-prima recebida e avaliamos os insumos utilizados na produção do grão. Fazemos a gestão de riscos de segurança alimentar de nossos produtos em conformidade com as normas nacionais e internacionais, entre as quais, o Codex Alimentarius e o GMP Quality Control of Feed Materials.

Em 2013, vendemos 600 mil toneladas de farelo de soja, sendo 375 mil toneladas na unidade de Uberlândia e o restante, 225 mil, na de Porto Franco.

Do total, 100 mil toneladas foram destinadas ao mercado externo, o que gerou negócios no valor total de cerca de US$ 40 milhões.

O segmento de farelo possui uma carteira de 2.700 clientes e uma fatia de 29% no mercado de farelo de soja das regiões Norte e Nordeste. Na região Sudeste, a nossa participação nesse mercado foi, em 2013, de 14%.

O óleo degomado, por sua vez, é encaminhado, em sua maior parte, para o refino e envase. Em 2013, foram produzidas 155 mil toneladas desse produto.

Quanto ao óleo de soja refinado, a produção anual na planta de Uberlândia foi de 5,6 milhões de caixas, sendo que 86% foram consumidos no próprio estado de Minas Gerais e o restante distribuído no Sudeste. Já a produção de 3,4 milhões de caixas de Porto Franco foi destinada aos estados do Norte e Nordeste.

A linha ABC é complementada por outros três produtos fabricados por parceiros externos: azeite extravirgem, molho e extrato de tomate.

O óleo ABC é líder de mercado no estado de Minas Gerais, com o market share de 26%. Nas regiões Norte e Nordeste, após o início das atividades da refinaria de Porto Franco, a participação da marca vem crescendo e atingiu a marca de 7% em 2013. Nesta linha de produtos temos uma carteira em torno de 7 mil clientes.

Vertical Pecuária

A pecuária de corte está concentrada em Paranaíba (MS), na Fazenda Lapa do Lobo, com área total de dez mil hectares, dos quais 7.100 são destinados às pastagens, que, ao final de 2013, reunia 12 mil cabeças de gado. As atividades de cria, recria e engorda são voltadas para o mercado doméstico e tiveram mais de 30 mil arrobas comercializadas durante o ano.

 

Fazenda Lapa do Lobo, em Paranaíba (MS): pecuária de corte

 

Uma conquista importante, em 2013, foi a certificação desta fazenda pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que garante a habilitação do rebanho para comercialização com países do bloco europeu.

A certificação se deu através de auditoria realizada por técnicos do ministério, que avaliaram nossos rebanhos, sistema de produção, processos, rotinas administrativas e documentos, com base na Instrução Normativa nº 17, que rege o Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (SISBOV).

Ao final da auditoria, fomos considerados “habilitados”, condição que representa oportunidades em novos mercados e agrega valor ao nosso produto. Além da ampliação de mercado e ganhos monetários que podemos auferir, essa certificação é o reconhecimento de que estamos em linha com o que é preconizado pelo programa Boas Práticas Agropecuárias (BPA) da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa).

 


Talentos Humanos


Baseados no conceito de empresa-rede, valorizamos as pessoas, consideradas como associadas aos nossos negócios

Criado pelo grupo Algar há mais de 20 anos, o modelo de empresa-rede é a base de sustentação para nossa política de Talentos Humanos. Nesse conceito inovador, o comprometimento e a responsabilidade dos associados são individuais e coletivos ao mesmo tempo.

Chamamos de Talentos Humanos a área que administra pessoas. A denominação substitui a nomenclatura recursos humanos, utilizada na maior parte das empresas, e deixa claro que olhamos para o talento do colaborador e seu desenvolvimento não apenas como um recurso.

Esse modelo de gestão é um dos nossos principais diferenciais, contribui para o sucesso da organização e ajudou o Grupo, predominantemente de serviços, a quadruplicar de tamanho nas últimas duas décadas.

Leia mais sobre a nossa gestão dos Talentos Humanos no Relatório de Sustentabilidade 2013 do grupo Algar.

 

A valorização das pessoas e
seu potencial é a base da nossa
política de Talentos Humanos

 

Nossos associados

Nossa equipe é formada por profissionais com características e competências aderentes aos valores do grupo Algar e que demonstram identificação com as estratégias e negócios da organização. Orientados pela Visão “Gente servindo Gente”, valorizamos pessoas que gostam de desenvolver relacionamentos, demonstram prazer em ajudar, sabem trabalhar em equipe e apresentam um talento nato para a inovação.

Encerramos o ano de 2013 com um aumento de 7% no nosso quadro de associados em relação ao ano anterior: são 606 associados, dos quais 29 executivos e 577 não executivos. A proporção entre homens e mulheres não mudou, sendo 86% homens e 14% mulheres, o que se justifica em função das características do negócio. Todos os nossos associados trabalham em regime permanente e jornada integral.

Há uma concentração de mão de obra nas regiões Sudeste e Nordeste, ocasionada pela existência de duas plantas de esmagamento de soja, uma em Uberlândia (MG) e outra em Porto Franco (MA).

7%
de aumento


foi o crescimento do nosso número de associados em 2013 em relação a 2012

 

Possuímos políticas, inclusive de remuneração variável, para valorizar e recompensar o desempenho de nossos associados

 

Além dos associados, também utilizamos mão de obra terceirizada, especialmente no período de safra, que ocorre mais intensamente entre fevereiro e maio. Nesses meses, a correlação entre o número de terceirizados e associados varia entre 33% e 39%. O número de terceiros em dezembro de 2013 foi de 31 pessoas.

 

Remuneração [LA10]

No grupo Algar, o sistema de remuneração é composto de uma parcela fixa e outra variável, além do pacote de benefícios. A parcela fixa é composta do salário-base mensal, do valor relativo às férias e adicionais e do valor relativo ao 13º salário anual. A parcela variável reconhece o atingimento de nossas metas.

A nossa política de remuneração, padronizada e bastante clara, possibilita uma administração transparente e justa para todos. Realizamos pesquisas salariais periodicamente, adotando a metodologia Hay de administração de cargos e salários, o que garante uma avaliação consistente da responsabilidade e da importância do cargo para a organização.

A avaliação fornece subsídios atualizados da situação do mercado salarial em que estamos inseridos e considera o desempenho dos associados, informações necessárias para que possamos promover os aumentos de salários por mérito e por performance. Essa política é padronizada e utilizada para administrar os salários de todos os associados, sejam eles de nível executivo ou não executivo.

Remuneração variável

A remuneração variável, cada vez mais representativa, tem como objetivo incentivar e proporcionar recompensa financeira a todos os associados executivos e não executivos e é composta de duas partes. A primeira é denominada participação nos resultados, que se caracteriza pela compensação financeira individual ao associado pelos seus resultados.

Também há a distribuição para os associados de um percentual do lucro líquido apurado anualmente, a participação nos lucros. Em observância aos princípios de coerência e equilíbrio, o sistema de remuneração variável estabelece como condicionantes indicadores anuais de crescimento, rentabilidade e saúde financeira previamente definidos.

O sistema de remuneração variável considera metas individuais, negociadas entre os associados e seus superiores imediatos. A apuração dos resultados e o repasse são semestrais, e a remuneração do Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PPLR) é anual.

Relação com sindicatos [LA4]

Mantemos um bom relacionamento com os sindicatos. Em 2013, 95% dos associados foram abrangidos por acordos de negociação coletiva. Apenas os profissionais que desempenham função executiva, por terem políticas específicas de remuneração, não são contemplados pelos acordos.

95%
dos associados


são abrangidos por acordos de negociação coletiva

Benefícios

Nossa política de benefícios possui itens como auxílio-creche, vale-transporte, vale-alimentação ou refeitório (para as plantas de Uberlândia e Porto Franco), seguro de vida em grupo opcional e convênio de saúde com cobertura em todo o País. Adicionalmente, mantemos convênio com UTI móvel para situações que demandam atendimento no próprio local e um fundo integrativo de livre adesão, que proporciona complemento em procedimentos médicos não contemplados pelo plano de saúde.

Os associados não executivos contam, ainda, com o Auxílio Educação (custeio de até 50% do valor da mensalidade de cursos técnicos, de graduação, pós-graduação, MBA e mestrado) e o Fundo de Educação Continuada (FEC), que estimula o autodesenvolvimento por meio de uma contribuição de até 30% do salário-base anual, resgatável através da comprovação de investimentos em educação (material escolar, livros, cursos de informática e idiomas, aquisição de computador etc.) do associado, cônjuge e filhos.

Criada pelos associados e com livre adesão mediante desconto em folha de pagamento, variável entre 1% e 10%, a cooperativa de créditos do grupo Algar proporciona empréstimos com taxas de juros menores do que as praticadas no mercado financeiro. Por meio da Comissão de Associados, também estão disponíveis convênios com vantagens exclusivas em autoescolas, farmácias, restaurantes, escolas de idiomas, consórcios, seguradoras etc.

Rotatividade [LA2]

Em 2013, a rotatividade diminuiu para 2,6%, contra 2,9% no ano anterior. Características como sensação de pertencimento, compensação adequada, geração de perspectivas e formação pessoal e profissional contribuem para manter baixo o nosso turnover. A meta é chegar a, no máximo, 2%.

 

Admissões e desligamentos

 

2011

2012

2013

Homens

Mulheres

Homens

Mulheres

Homens

Mulheres

Desligamentos

91 (20%)

13 (3%)

93 (16%)

12 (2%)

125 (21%)

18 (3%)

Admissões

108 (23%)

21 (5%)

174 (31%)

32 (6%)

117 (19%)

23 (4%)

Admissões e desligamentos por faixa etária

admissões

2011

2012

2013

Abaixo de 25 anos

42

55

37

Entre 25 e 35 anos

47

103

69

Entre 35 e 50 anos

31

41

31

Acima de 50 anos

9

7

3

Desligamentos

2011

2012

2013

Abaixo de 25 anos

21

20

27

Entre 25 e 35 anos

48

53

65

Entre 35 e 50 anos

28

29

36

Acima de 50 anos

7

3

15

Admissões e desligamentos por região

Admissões

2011

2012

2013

Região Sudeste

62

116

78

Região Centro-Oeste

15

15

5

Região Nordeste

49

73

50

Região Norte

3

2

7

Desligamentos

2011

2012

2013

Região Sudeste

55

63

98

Região Centro-Oeste

22

15

7

Região Nordeste

24

26

36

Região Norte

3

1

2

 

Universidade corporativa

A Universidade Corporativa do grupo Algar (UniAlgar) é a principal aliada da área de Talentos Humanos na formação e no desenvolvimento de pessoas. Em seus 15 anos de existência, tornou-se uma ferramenta estratégica de todos os segmentos de negócios, contribuindo para que a qualificação de nossa equipe seja um diferencial de mercado.

A UniAlgar diferencia-se por basear seu currículo em conceitos e práticas empresariais reais, com foco nas necessidades do grupo Algar. Hoje, a instituição conta com um amplo portfólio de cursos e programas de treinamento e desenvolvimento, presenciais e a distância, disseminados por ferramentas como cursos online, chats, fóruns de discussões, hotsites de conteúdo e rede social.

O conteúdo programático é revisto anualmente, e novos cursos são introduzidos no currículo. Todo ano, a UniAlgar realiza o Levantamento de Necessidades de Desenvolvimento junto aos associados das empresas.

O objetivo é entender os desafios dos negócios, temas estratégicos e, consequentemente, as competências que necessitam de desenvolvimento.

A UniAlgar dedica-se, ainda, a temas como disseminação da cultura empresarial, avaliação de desempenho, gestão de clima e engajamento organizacional, gestão corporativa da saúde dos associados, desenvolvimento pessoal e profissional.

Dessa forma, funciona como a catalisadora de ações voltadas à promoção de um clima de trabalho agradável, que proporciona perspectivas para o desenvolvimento da carreira. Realiza, também, a gestão do conhecimento das empresas Algar.

Simultaneamente, a UniAlgar mantém um programa para a formação de banco de talentos capazes de assumir posições de liderança no futuro. Foi por meio do Programa Potencial Sucessor, por exemplo, que o atual diretor-superintendente da Algar Agro passou a ocupar o cargo, em 2011. O Jovem Empreendedor é o programa de trainees do grupo Algar, que, em 2013, trouxe 60 profissionais para trabalhar em diferentes áreas do Grupo.

 

EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO


Reconhecida por sua qualidade e eficiência no desenvolvimento de programas e cursos, a UniAlgar tem sido reconhecida pelo mercado com prêmios importantes, quando o assunto é educação corporativa.

  • Em 2013, o IQPC, uma organização internacional de informação empresarial, conferiu à UniAlgar o primeiro lugar no Prêmio de Excelência em Educação Corporativa – categoria melhor programa e-learning.
  • A Universidade foi ainda uma das vencedoras do 12º Prêmio Ser Humano 2013, na categoria Gestão de Pessoas, homenagem concedida pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-MG).
  • Recebeu o primeiro lugar na versão nacional do prêmio Oswaldo Checchia – ABRH nacional, com o case Academia de Vendas.
  • Em outubro de 2013, recebeu o prêmio Top of Mind Estadão de RH, na categoria E-Learning.
 

Safra de conhecimentos

Em 2013, foi lançada a segunda etapa do programa Safra de Conhecimentos, criado em 2012, pela UniAlgar e a área de Talentos Humanos da Algar Agro, com o propósito de capacitar nossos associados no Norte/Nordeste. Nesse segundo ano, o programa também passou a abranger as áreas administrativas e as áreas operacionais das unidades da região Sudeste, tornando-se uma plataforma de desenvolvimento para todas as unidades.

O material didático do Safra de Conhecimentos visa atingir a todos os associados, principalmente os da área operacional, sem acesso à internet no seu cotidiano, como os 40% do nosso pessoal operacional que não têm acesso a e-mails. São apostilas e DVDs relacionados aos temas de desenvolvimento pessoal e profissional, Cultura e Negócios Algar.

Os participantes do Safra de Conhecimentos podem contar também com outros recursos pedagógicos, como as aulas presenciais, a rede social UniAlgar, o [email protected]site de educação a distância da Universidade Corporativa – e o apoio das equipes das áreas de Talentos Humanos, Comissão de Associados e gestores.

Em seu primeiro ano, o programa envolveu 100% dos associados do Norte/Nordeste e 85% deles concluíram o processo. Em 2013, 76% dos associados elegíveis concluíram o processo, considerando as regiões Nordeste e Sudeste.

O sucesso do Safra de Conhecimentos nos inspirou a colocar os treinamentos sobre processos e procedimentos revisados em 2013 disponíveis por intermédio da plataforma de ensino a distância (EAD) a todos os associados.

A parceria entre a UniAlgar e a nossa área de Talentos Humanos também se dá nos programas de integração voltados aos novos associados, em programas de treinamento com foco em temas específicos – como o aprimoramento da força de marketing – e nos programas de educação continuada, especialmente os de desenvolvimento de lideranças.

Para o aprimoramento das competências dos líderes, existem o programa Essencial, que atende executivos recém-chegados do mercado ou promovidos recentemente, e o programa AVAN, destinado à atualização de profissionais com mais de dois anos na função.

Treinamento e Capacitação

Entre os pilares que sustentam nosso crescimento, estão a qualificação e o desenvolvimento profissional dos associados. Em 2013, houve um incremento de 45% nas horas médias de treinamento por colaborador, perfazendo 29 horas, contra as 20 horas do período anterior.

Os treinamentos básicos ocorridos foram os de teor regulatório (NRs), técnicos e gerenciais. A carga de treinamento, entre 2012 e 2013, aumentou em aproximadamente 73% para os não executivos.

Possuímos um importante programa de formação continuada, o Safra de Conhecimentos, que completou, em 2013, dois anos de existência. Com o objetivo de capacitar todos os níveis operacionais não executivos, o programa está inserido no [email protected], uma plataforma de educação a distância, disponível para todos os associados, com treinamentos técnicos, específicos para áreas como negócio, cultura e desenvolvimento profissional, entre outras.

Oferecemos treinamentos introdutórios sobre os negócios e a cultura Algar para os novos associados e ainda programas de MBA direcionados de acordo com a área de especialização do associado selecionado, com a orientação e organização da UniAlgar.

Média de horas de treinamento por associado

Canais de Comunicação

Para facilitar o diálogo e manter nossos associados constantemente informados, mantemos uma série de instrumentos de comunicação e um profissional dedicado inteiramente à gestão de informações nos diferentes canais.

Em cada unidade, existe um grupo chamado Comunicação Direta, formado por gestores e membros da Comissão de Associados, responsável pelo repasse das informações e pela atualização dos veículos de comunicação, especialmente o mural, que, devido ao perfil das funções de nossos associados, é o de maior audiência.

O jornal interno Agrolê e a Reunião da Diretoria Executiva (Redir), esta última voltada para gestores, também são canais de comunicação específicos da Algar Agro.

Em 2013, os canais de comunicação do grupo Algar ganharam nova forma e mais força com a criação da Algarnet, intranet corporativa do Grupo, que contempla todas as empresas Algar e reúne, em um só lugar, as informações de que o associado precisa. Notícias, informações úteis, história, políticas, curiosidades, vídeos, ferramenta de videoconferência, blog chat são funcionalidades da nova intranet que conectam os associados, contribuem para a aproximação dos talentos e para a produtividade. Outro portal lançado em 2013 foi o Banco de Talentos Algar, que possibilita que os associados atualizem seus currículos e tenham acesso a todas as novas vagas do Grupo.

Canais corporativos apoiam a comunicação e potencializam a divulgação das informações para todas as empresas Algar. Um deles é a TV Algar, um programa de TV corporativo e exclusivo integrado à Algarnet, que pode ser acessado por qualquer dispositivo móvel com acesso à internet. Todas as empresas participam regularmente das edições do programa, com pautas que interessam aos associados.

Os principais acontecimentos do Grupo também são noticiados pelo Toda Hora – rede de televisores que estão instalados em locais de convivência de todas as empresas –, que contempla conteúdo em tempo real, com textos curtos, imagens e vídeos que informam, de modo dinâmico e instantâneo, as últimas novidades.

A comunidade de negócios, que funciona como uma rede social, é uma forma de conhecer e integrar toda a Força de Vendas do grupo Algar em um único ambiente, moderno e dinâmico, potencializando as oportunidades de vendas em sinergia entre as nossas empresas.

O [email protected] é o canal de treinamento de ensino a distância (EAD), com cursos e treinamentos dirigidos e personalizados para cada associado.

Saúde e Bem Estar

[LA6]

A qualidade de vida e saúde dos associados é uma das mais importantes preocupações do grupo Algar e não é diferente na Algar Agro, onde as ações vão muito além do simples cumprimento das obrigações legais.

Promovemos políticas e ações voltadas para a melhoria da saúde e do bem-estar de nossos associados

O nosso principal programa nessa área é o PDI da Saúde, voltado para a promoção da qualidade de vida entre todos os nossos associados. Nele, após avaliação clínica, física e nutricional, os associados recebem orientações para a adoção de práticas saudáveis, principalmente aquelas voltadas ao combate do sedentarismo, da obesidade e do estresse, entre outros fatores que afetam a qualidade de vida.

Em 2013, a participação no PDI chegou a 100% na unidade de Uberlândia e fazendas, onde o programa foi lançado. A expectativa é que, em 2014, ele seja completamente implantado na unidade de Porto Franco e, no ano seguinte, nas unidades de armazenamento.

Para concretizar as ações do PDI da Saúde e outras ligadas à saúde e bem-estar, contamos com o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), formado por uma equipe multidisciplinar com técnicos de segurança, médicos e assistente social, com iniciativas que abrangem 100% de nossos associados. Entre as ações regulares, está a Ginástica Laboral em ambientes espalhados nas empresas. O SESMT também colabora com ações desenvolvidas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), como campanhas de vacinação.

A Cipa está presente em todas as unidades operacionais com mais de 50 associados. É constituída por representantes indicados pela empresa e membros eleitos pelos associados e tem a missão de observar e relatar as condições de risco nos ambientes de trabalho e solicitar medidas para reduzir e/ou eliminar os riscos existentes. Em 2013, 100% dos associados estavam representados por esse tipo de comitê formal de saúde e segurança.

Dentre as ações desenvolvidas ao longo de 2013 na área de saúde e segurança do trabalho, destacam-se a semana interna de prevenção de acidentes de trabalho e meio ambiente; o “Dia da Saúde no Campo”, organizado pelo SESMT e TH da Algar Agro, com foco nos pilares clínico e emocional do PDI da Saúde e envolvendo associados, familiares e prestadores de serviço; e o “Programa de Orientação à Saúde”, que estimula os associados a mudarem seu estilo de vida, adotando hábitos mais saudáveis e prevenindo doenças.

500
associados


Participaram do Bate-Papo com lideranças em 2013.

 

Código de conduta

Possuímos um Código que estabelece os princípios éticos e as normas de conduta que devem orientar as relações internas e externas de nossos associados, independentemente de suas atribuições e responsabilidades e dentro de um conceito de sustentabilidade, integrando as dimensões econômica, social e ambiental na condução dos negócios. As determinações expressas no Código estão na origem e na razão de ser de nosso negócio e reforçam o compromisso de sermos um Grupo que age de forma ética em todos os aspectos dos negócios, e de desenvolvermos relacionamentos sustentáveis com todos os stakeholders.

O Código de Conduta faz parte da Política Geral de Talentos Humanos e está disponível em nosso site

Direitos Humanos

A Algar Agro combate todas as formas de discriminação e adota todas as medidas cabíveis para evitar esse tipo de conduta em suas operações. Em 2013, não há relato de ocorrência de qualquer caso interno ou externo de discriminação por motivos de origem étnica, cor, sexo, religião, ideologia, nacionalidade ou origem social. A mesma conduta é exigida perante os parceiros e fornecedores por meio de cláusulas contratuais.

O Código de Conduta, válido para todas as empresas do grupo Algar, estabelece como regra, além da não discriminação, a não utilização e não aceitação de parceiros e fornecedores que utilizem mão de obra enquadrada como trabalho forçado ou análogo ao escravo e trabalho infantil.

Todos os contratos firmados pelas empresas possuem cláusulas garantindo o cumprimento dessas premissas e atestando que os parceiros não empregam menores, exceto na condição de aprendiz, e não mantêm trabalhadores em locais insalubres, que possam causar prejuízo à sua saúde, ou em situação análoga à escravidão. Em 2013, não foram identificadas operações e fornecedores com risco e/ou existência de trabalho infantil, forçado ou análogo ao escravo.

Adicionalmente, em toda a compra de soja, a Companhia consulta a “Lista do Trabalho Escravo”, divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. A área de segurança do trabalho exige documentação específica para as empresas a serem contratadas (carteira de trabalho, ficha dos associados, exames de saúde, comprovante de recolhimento de FGTS, PIS e Cofins), além de fazer visitas periódicas aos parceiros e fornecedores com o propósito de monitorar a existência de tais situações.

 

 

Instituto Algar


Responsável pela gestão da sustentabilidade do Grupo, desenvolve programas educacionais e ambientais

O Instituto Algar existe há 12 anos e é o responsável por grande parte da gestão de nossa sustentabilidade, centralizando nossos programas corporativos educacionais e ambientais. Também faz parte de suas atribuições a gestão dos recursos provenientes de incentivos fiscais obtidos pelo Grupo e destinados ao fomento da cultura, esporte e proteção de crianças e adolescentes em situação de risco.

O Instituto é uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), constituída para receber doações de todas as empresas do grupo Algar e direcioná-las a investimentos em sustentabilidade, priorizando dois grandes aspectos: educacional e ambiental.

Na vertente educacional, o foco está em ações voltadas ao desenvolvimento humano de alunos de escolas públicas de Ensino Fundamental nos 20 municípios de quatro Estados onde temos atuação.

Trabalhando em linha com as secretarias de Educação dos municípios e as superintendências regionais de Ensino, o Instituto desenvolve quatro programas, que atuam em diferentes aspectos do ensino: Algar Educa, Algar Lê, Algar Transforma e Algar Inclui.

 

O apoio à educação, entre outras ações voltadas para a sustentabilidade, é um dos objetivos do Instituto Algar

O Algar Educa é voltado à formação de educadores para a educação integral. Trabalha com 10% das escolas de Ensino Fundamental da rede pública de cada cidade em que o Grupo tem atuação (exceção a Porto Franco e Balsas, no Maranhão, com 100% da rede urbana de ensino fundamental). A formação presencial do Programa Algar Educa desenvolveu-se em 14 cidades, em dois polos de formação: Maranhão e Sudeste.

O Programa Algar Lê é a iniciativa do Instituto Algar que busca melhorar a leitura e a escrita de alunos do Ensino Fundamental. Projeto de educação continuada, prepara educadores para usar jornais em sala de aula como material de apoio ao ensino. Funciona em Uberlândia (MG), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação da cidade.

O Programa Algar Transforma, direcionado a crianças de 6 a 17 anos, busca trabalhar o desenvolvimento integral do aluno do Ensino Fundamental de escolas públicas, no contraturno escolar, contemplando as áreas de Cultura e Artes, Educação Ambiental, Cultura Digital e Voluntariado. Literatura e música estão entre as principais atividades do programa, que já deu origem à Orquestra Jovem de Uberlândia. A partir dos 14 anos, o aluno começa a participar de oficinas de orientações para contribuir com a sua formação para o mercado de trabalho.

 

Prêmio


O Prêmio Alexandrino Garcia – Categoria Educação – é uma iniciativa que visa reconhecer e divulgar experiências educacionais curriculares bem-sucedidas e de caráter inovador com o tema “Educação de Qualidade”, realizadas em classes do ensino fundamental, nas 20 cidades atendidas pelo Instituto Algar. Em 2013, foram 14 finalistas, e a vencedora foi a educadora Walkiria Teixeira de Paiva, de Pará de Minas (MG), responsável pelo relato “Confabulando”. Saiba mais no site do Instituto Algar.

O Algar Inclui é o Programa de Voluntariado do Grupo. O objetivo é incentivar a participação dos associados nas atividades conduzidas pelo Instituto Algar com alunos das escolas públicas parceiras. As duas atividades principais do programa são o Clube da Leitura e o Clube da Correspondência, em 20 cidades onde existem parcerias com escolas públicas.

O Instituto Algar forma associados para atuarem como líderes sociais, que ficam responsáveis pela organização, mobilização e reuniões, entre outras atividades, com os voluntários da ponta. São 30 líderes que exercem essa atribuição e a desenvolvem juntamente com suas outras rotinas de trabalho.

No programa ambiental, o Instituto forma líderes ambientais, consolida dados de todas as empresas Algar, estimula as ações, faz articulações e mobiliza pessoal para as atividades. Ao mesmo tempo, por meio do programa Algar Sustentável, engaja e lidera ações de educação e mobilização ambiental em temas como gestão de emissões e de resíduos, entre outros.